8 de set de 2016

EM DISCURSO, HOLLANDE FALA SOBRE LUTA DA FRANÇA CONTRA TERRORISMO



O presidente francês, François Hollande, disse nesta quinta-feira (8) que “democracia será mais forte do que a barbárie que declarou guerra ao país”. A declaração foi dada em um discurso com o tema “A Democracia diante do Terrorismo”, no palácio do Eliseu.
Sem revelar se será candidato ou não às eleições presidenciais de 2017, Hollande disse que está “determinado a prosseguir o combate contra o terrorismo”. Citando várias tentativas de atentados nos últimos dias, descobertas pela polícia francesa, ele lembrou que luta contra o jihadismo será longa.
O governo Hollande enfrentou a maior onda de ataques terroristas em território francês em um século. Desde janeiro de 2015, mais de 238 pessoas morreram em diversos ataques, incluindo o de janeiro de 2015 em paris, os atentados de 13 de novembro e o ataque no dia 14 de julho em Nice. O chefe de estado prorrogou o estado de emergência no país quatro vezes seguidas, mas diz rejeitar a manutenção de um “estado de exceção” para lutar contra o terrorismo.
“A única via válida é a do estado de Direito”, insistiu, sem deixar de dar alfinetadas na oposição de direita. Hollande criticou as declarações do ex-presidente Nicolas Sarkozy, que disse recentemente que a Justiça impedia a luta contra o terrorismo e aventou a possibilidade de deter suspeitos de radicalização extremista sem julgamento. “Não haverá legislação circunstancial”, disse o presidente francês, recusando a estigmatização contra os muçulmanos – segundo ele, as principais vítimas do jihadismo.
Anúncio em dezembro
O porta-voz da campanha de Sarkozy acusou Hollande de utilizar o terrorismo para se “relançar politicamente”. Existem entretanto, poucas chances que ele seja reeleito. Duas pesquisas publicadas nesta quinta-feira, por dois institutos diferentes, mostram que 88% dos franceses esperam que ele não se apresente à reeleição – o que deve acontecer em meados de dezembro.

FONTE: RFI

Nenhum comentário: